segunda-feira, 26 de junho de 2017

                                                           Pássaro Das Marés
 
Pássaro
Bico enorme
Voando baixo
Asas imensas
Asas para trás
Patas esticadas
Olhos cor de avelã
Historia dos mares
Do antes, do depois
Pássaro rodeado de mar
Maré cheia, maré baixa
Água, sal, chuva, vento
Historia de pássaros
Páginas misturadas no ar
Nunca mais se juntando
Historia das marés
Decifrada pelos ventos
Conversa de mar revolto
Inteira, partida, dividida
Ondas espalhando palavras
Com o sol por toda a parte
Vida extensão areia e mar
Amor aldeia desconhecida.
 
                                                           Maria José Salles Callado / 01.05.10
                                                           Foto - MJSC - São Paulo /Brasil
Share

6 comentários:

ISA disse...

MAZÉ,


Poesia linda e enigmática, a mim transmitiu um sentimento de liberdade,do ser livre.

Um grande beijo,


ISA.

linda disse...

l'impression de pouvoir voler par delà les mers leger comme l'air, libre...enfin!!libre. merci Mazé pour ces moments de libertés.

gros beijos.Linda

Lilian disse...

Mazé,

Um passaporte para a liberdade, para paz, calor, amor, suavidade...

Linda, linda!!!!

Bjs

Anônimo disse...

Poesia lindíssima, mostrando realmente sua essência!

Beijo,

Ricardo.

Anônimo disse...

Esas enormes alas son el símbolo de tu corazón... abrigan un enorme amor... las patas, firmes, rectas, denotan la firmeza de tu alma y ese gran pico la belleza de tu palabra.

El vuelo, rasante, sutilmente rozando la fina arena, oro del mar, el mundo mágico de tus sueños...

Es un ave... blanca... es MAZÉ.

Anônimo disse...

Um voo rasante expressando a proximidade de uma terra monótona com uma ave solitária. Uma paisagem linda, ao mesmo tempo, fria e solitária, distante, longinqua. Uma ave e seu voo, paradoxo vital, reflexão habitual da minha mente. Parabéns Mazé. Beijos, Lê Melges.